Redução da Fratura Nasal

nariz

Fraturas nasais são os tipos mais comuns de fratura facial e o terceiro mais comum de fraturas do esqueleto humano. Traumas, como acidentes automobilísticos, lesões desportivas, e alterações físicas são as causas mais comuns de fraturas nasais.

Embora essas fraturas podem inicialmente não parecer graves, traumas de terço médio podem produzir problemas nas vias aéreas, perda excessiva de sangue, e comprometimento neurológico. Os ossos nasais devem ser avaliados por assimetrias, protuberâncias, depressões, desvios e deformidades. O exame intranasal deve ser realizado para avaliar o septo, se há hematomas septais e obstrução das vias aéreas. A tomografia computadorizada é necessária devido ao grande número de fraturas não diagnosticadas somente com radiografias.

Causas da fratura do nariz

Um nariz quebrado é o resultado de um traumatismo, como um choque frontal ou lateral, decorrente de uma lesão, uma queda, um acidente ou uma agressão. As fraturas de nariz ocorrem geralmente em pessoas que praticam esportes de contato, como futebol, rugby, boxe ou hóquei, por exemplo.

Sintomas da fratura do nariz

Uma fratura do nariz apresenta geralmente conseqüências estéticas e funcionais. Os sinais mais comumente observados são dor, a presença de edema (inchaço), sangramento e deformação do nariz devido ao deslocamento dos ossos. Se ocorreu deslocamento do septo nasal, pode haver também dificuldade para respirar.

Diagnóstico da fratura do nariz

Um exame clínico permite diagnosticar a fratura. Uma radiografia craniofacial pode ser necessária para detectar o tipo de fratura – avaliar se é uma fratura mais simples ou complexa. Neste último caso, a fratura pode ter atingido também outros ossos.

Tratamento da fratura do nariz

Confirmada a fratura no nariz, a cirurgia não é necessariamente obrigatória. Fraturas de nariz que causam dificuldades respiratórias são as únicas que precisam de uma operação.

Cirurgia para reparar uma fratura no nariz

A cirurgia é geralmente realizada dez a quinze dias após o trauma. O tempo é necessário para esperar que o edema se reduza, de forma a permitir que o cirurgião analise melhor os contornos e aspecto do nariz.

A operação consiste em reduzir a fratura do nariz por vias naturais (narinas). Para corrigir a fratura, podem ser usadas formas de contensões, como pontos na parte interna do nariz e gesso. Os pontos são removidos cinco dias após a cirurgia. É preciso esperar sete dias para retirar o gesso.

Sequelas da cirurgia

Após a cirurgia, é possível sentir dores e observar a aparição de hematomas. Estes sinais geralmente desaparecem depois de alguns dias. A dor pode ser aliviada por meio de analgésicos.

É prescrita por uma semana a lavagem do nariz com soro fisiológico. Uma segunda intervenção é possível se o nariz tiver uma aparência desagradável após a operação. Neste caso, uma rinoplastia é realizada, mas apenas a pedido do paciente e depois da consolidação dos ossos (seis meses, no mínimo).