Amígdalas podem prejudicar o sono e deixar a garganta sensível

Quem possui a garganta sensível demais, daquelas que vive inflamada, e também ronca com frequência pode ter a origem dos problemas no mesmo lugar: as amígdalas. Quando elas são grandes demais para a estrutura anatômica do pescoço, há risco de complicações sérias.

As inflamações constantes na garganta são causadas pelo acúmulo de resíduos da alimentação nas amígdalas. A superfície delas nem sempre é lisa, podem haver irregularidades e cavidades que facilitam o depósito de resíduos.

A situação é recorrente porque as amígdalas sempre entram em contato com os alimentos ingeridos, mas seu difícil acesso impede uma limpeza adequada. Elas ficam bem no início da garganta, atrás da úvula (a campainha acima da extremidade anterior da língua). São duas amígdalas, uma de cada lado da garganta, e elas podem ser vistas no espelho se a pessoa abrir bem a boca e abaixar a língua.

Quanto maior forem as amígdalas, maior é o risco de acumular resíduos e, por consequência, maior o risco de inflamações recorrentes. Isso pode prejudicar o sono, além de favorecer a halitose.

Procure um Médico Otorrino, para um tratamento adequado das suas dores de garganta. Nunca se automedique.

  • Doenças do inverno

  • Você sofre com Apneia Obstrutiva do Sono?

  • Dor de garganta: um alerta de que algo está errado!

  • Quem coloca Implante Coclear, volta a ouvir normalmente?

  • Atenção ao Ronco do Seu Filho